22 de maio de 2017

0

SHANTALA

TÉCNICA DE MASSAGEM DE BEBÊS
         O toque é um dos meios mais poderosos para a comunicação humana com enriquecimento do relacionamento entre pais e filhos. O contato entre a mãe e o filho tem importância vital para o relacionamento, porque possibilita o fortalecimento e o vínculo, contribuindo para o desenvolvimento físico e emocional do bebê. Quando o bebê é tocado, acariciado e massageado tem maiores possibilidades de crescer alegre, independente e afetivo.
Objetivos da Shantala

Peito
Facilita a ampliação da respiração traz equilíbrio e harmonia


Braços
Fortalece os músculos e as articulações Ativa a circulação e o sistema nervoso, preparando o bebê para engatinhar e andar


Mãos
Estimula a coordenação motora ampla e fina


Barriga
Facilita o funcionamento dos intestinos Elimina gases, trazendo alívio das cólicas Fortalece os músculos abdominais.


Pernas
Fortalece os músculos e as articulações Ativa a circulação Estimula o sistema nervoso preparando para engatinhar e andar


Pés
Estimula a sensibilidade plantar


Costas
Alivia a tensão acumulada entre as vértebras trás equilíbrio, eixo e harmonia


Rosto

Estimula a musculatura prepara o bebê para melhorar expressar os sentimentos, raiva, prazer, riso ou choro .
                                               FONTE - http://www.abcdobebe.com
0

ESQUEMA DA SEQUÊNCIA DA SHANTALA PARA BEBÊS

Retirado da web:https://br.pinterest.com/explore/shantala/?lp=true

0

ESTIMULAÇÃO ESSENCIAL - SHANTALA

                                                                                                            Fonte Artigo- Portal Educação

Não existem registros de como ela surgiu, apenas sabe-se que teve início no Sul da Índia, e era tradição uma mãe ensinar a filha a massagear seu bebê.

A descoberta foi feita por um médico ginecologista e obstetra francês, Dr. Frédérick Leboyer. Em uma de suas viagens para a Índia, se deparou com uma cena habitual nas ruas de lá: uma jovem mãe, de nome Shantala, massageava seu bebê em plena rua de Calcutá. Ela era paralítica e o ambiente que ela estava era uma favela. 

O médico achou a cena de amor e carinho entre mãe e bebê maravilhosa, e pediu para fotografá-la. Ele observou que o ambiente era completamente hostil, mas a mágica da massagem, com seus movimentos lentos e harmônicos, fazia com que aquele local fosse transformado.

Leboyer acompanhou aquela jovem mãe dias a fio, captando todos seus movimentos. Para a mãe aquilo era corriqueiro, mas para Leboyer aquela cena era mágica, e os movimentos e o toque eram precisos.

Em plena década de 70 Leboyer lançou um livro mostrando as técnicas dessa massagem, que até então não tinha nenhum nome. Shantala foi escolhido por ele, pois era o nome da mãe que ele havia fotografado nas ruas de Calcutá, e que ilustrarão esta apostila.

A partir de então, a Shantala vem tomando popularidade devido a seus efeitos. Na Índia esta prática faz parte dos afazeres diários das mamães.

Na Shantala os pais criam um vínculo maior de amor com seus bebês devido ao toque. Este é um tipo de comunicação, pois a criança se sente amada e protegida. 

O bebê é um espelho dos pais e irá refletir suas imagens, sendo os pais tranqüilos e relaxados ou sendo os pais tensos e nervosos.

A proposta da Shantala é proporcionar ao bebê um ambiente de intimidade e conforto para que ele possa relaxar, e também uma oportunidade de aprofundar o vínculo mãe-filho e pai-filho. 

Shantala é contado puro, troca, cumplicidade, olho no olho. Seus efeitos são imediatos e a massagem dura em torno de meia hora. O toque afetivo é de fundamental importância para a criança, pois o toque promove equilíbrio físico-mental-emocional, gerando qualidade de vida.

A Shantala alivia as cólicas, gases e prisão de ventre. É extremamente prazerosa, devido suas sequências de movimentos lentos e que conduzem o corpo em uma direção certa, esta massagem ajuda o bebê a dormir melhor.

O vínculo da mãe e do pai com o filho é o ponto-chave, portando, na hora da massagem preocupe-se mais em proporcionar satisfação ao seu bebê, e não ficar atento somente às técnicas, para que a sua massagem não fique mecânica e fria. 

Para realizar esta massagem a (o) mãe/pai deve se sentir-se bem tranquila (o) e relaxada (o), pois tudo será passado para o bem-estar do bebê. Este é o melhor indício para realmente saber se os movimentos estão adequados.
FONTE: http://www.dralucianaherrero.com.br/shantala-parte-3/
 
©2010 Rachel Por Templates Rachel Melo